Nadal abre o livro em conversa íntima: «Não fui mais feliz como número um do mundo»

Por Nuno Chaves - Novembro 7, 2020

Rafa Nadal, esta semana a jogar o ATP 1000 de Paris, deu uma entrevista muito interessante na sua academia antes de viajar para a capital francesa.

O espanhol abordou diversos assuntos, entre os quais, as diferenças psicológicas em estar no topo. “Não fui mais feliz a ser número um que número dois ou três. Sou feliz a ser competitivo e a saber que posso ganhar aos adversários. Quando fisicamente estou, aí sim digo que me divirto”, disse em conversa íntima com Bertín Osborne.

“É um sentimento, é difícil dizer que te divertes. É algo que sentes, é algo que gosto de fazer. Afinal, é o meu trabalho, passo bem nele, mesmo que não considere um trabalho. Divirto-me mais agora a treinar que há 11 anos, não tenho a pressão diária de ter que fazer tudo de forma perfeita todos os dias”, afirmou.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.