Murray: «Só tenho uma anca mas consigo competir com qualquer um»

Por Bola Amarela - Março 2, 2021
Foto: Getty Images

Aos 33 anos, Andy Murray está fora do top 100 e bem longe dos lugares que outrora ocupou. No entanto, luta para voltar à melhor forma e acredita que ainda vai tempo. O britânico já está na segunda ronda do ATP 500 de Roterdão e confia que pode lutar com os melhores do mundo, mesmo que o coloquem em causa constantemente.

“Tem sido difícil desde que parei por causa do coronavírus. Não joguei bem e não é fácil. Cada vez que perco um encontro, dizem-me que tenho de me retirar, que tenho de parar de jogar, que estou acabado, que já é triste”, começou por partilhar após bater Robin Haase.

“Sinto que estou a lutar pela minha carreira cada vez que entro em court, que é uma motivação para mim, mas também traz stress extra. Há sempre mais dúvida. Como se não bastasse, estou a jogar com uma anca de metal, que é difícil. Acreditem, não é fácil. Mas porquê? Porque é que tenho de parar? Alguém me dê uma boa razão. Só tenho uma anca mas consigo competir com qualquer jogador do mundo! Até é bastante satisfatório”, atirou.

Bola Amarela