Murray: «É duro e difícil de digerir pensar que posso ter jogado pela última vez na Taça Davis»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 19, 2022
murray

Andy Murray viveu uma semana com emoções agridoces. Por um lado, teve a experiência de jogar pela Grã-Bretanha em Glasgow, na fase de grupos das Davis Cup Finals. Por outro, sentiu na pele a desilusão da eliminação, sendo que jogou pares e teve o direito de disputar o singular que já ‘não contava’ com o Cazaquistão.

“Gostei muito de jogar o singular. Consegui ganhar e queria muito fazê-lo para agradecer aos adeptos o apoio que nos deram. Foi um ambiente incrível nestes dias. É lamentável não nos termos apurado, acho que teríamos mais hipóteses se os encontros fossem à melhor de cinco sets”, explicou.

O que custa ainda mais a Murray é a sensação de que pode ter sido a última vez que jogou na Taça Davis. “Quero ajudar em tudo o que for possível, mas compreendo que será cada vez mais complicado jogar. Quando estava a um jogo de fechar, comecei a pensar que podia estar a disputar os meus últimos pontos na Taça Davis e foi muito emotivo. É duro e difícil de digerir pensar que posso ter jogado pela última vez. Depois dos resultados que tivemos em pares, não sei o que o capitão vai decidir. E há jogadores de grande nível que merecem estar à minha frente, mas adorava continuar na equipa”, sustentou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.