Morais, Fernandes, Falcão e Stoliar avançam em Vale do Lobo

Por Bola Amarela - Fevereiro 22, 2021
eduardo-morais

O primeiro dia do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active foi atrapalhado pela chuva, mas houve tempo para quatro tenistas portugueses carimbarem o acesso à segunda de três rondas do quadro de qualificação. Dotado de 25.000 dólares em prémios monetários, o torneio integra o calendário do circuito ITF masculino, é fechado ao público e segue todas as normas da Direção-Geral da Saúde.

A jogar pela primeira vez um torneio do circuito profissional internacional, o jovem Eduardo Morais conseguiu uma estreia de sonho ao derrotar o compatriota Heber Adonis, por 7-6(3) e 6-0, para inscrever o nome na segunda ronda.

Com 18 anos, o jogador do Clube de Ténis do Estoril foi um dos que conseguiu entrar em campo num dia marcado pelo mau tempo, que atrapalhou o início de jornada e voltou a perturbar o desenrolar a ação no início da tarde. E pouco depois ficou a saber que terá como adversário na segunda ronda o britânico Max Andrews, que confirmou o estatuto de nono cabeça de série ao superar Vasco Leote Prata (de 17 anos e também ele a jogar pela primeira vez um ITF profissional) por 6-3 e 6-2.

Tal como Eduardo Morais, seguiram em frente outros três jogadores portugueses: Gonçalo Falcão (13.º pré-designado) deu a volta ao francês Rayane Oumaouche para vencer por 3-6, 7-5 e 10-4; Tiago Rodrigues Fernandes superou Pedro Luiz Knippling (6-1 e 6-2) para marcar encontro com o ex-top 60 ATP Kenny De Schepper; e Illia Stoliar batalhou para triunfar por 2-6, 7-5 e 10-2 no duelo com Ivan Solans.

Em sentido contrário, João Ferreira, Bernardo Teixeirz, Tomás Almeida, Duarte Correia, Francisco Cabral, Duarte Melo, Valentin de Carvalho, Martim Simões e José Ricardo Nunes despediram-se do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active na primeira eliminatória.

Em “suspenso” para a jornada de segunda-feira ficaram alguns encontros da primeira ronda, entre os quais se destacam os que envolvem os portugueses João Portugal, Diogo Morais, João António, Afonso Portugal, Filipe Grebentsov e o duelo 100% luso entre Francisco Faria e Fábio Coelho.

Bola Amarela