Medvedev não muda de ideias: «Quando começo a época de terra batida odeio tudo o que me rodeia»

Por Nuno Chaves - Maio 3, 2021

Daniil Medvedev chega ao ATP 1000 de Madrid com o objetivo de conquistar a primeira vitória em terra batida desde… 2019.

O tenista russo nunca escondeu a sua pouca simpatia pelo pó-de-tijolo e é, por isso, que os seus objetivos para Madrid – e o resto dos torneios desta superfície – são… muito baixos.

“O meu principal objetivo é ir passo a passo. Tanto aqui, como em Roma e em Roland Garros, o objetivo é ganhar pelo menos um jogo. Claro que quando chego a um torneio o meu objetivo é ganhar, mas sou consciente de que tenho de ir passo a passo. É importante adaptar-me aos courts e, sobretudo, mostrar um bom ténis. Quando jogo bom ténis sei que sou capaz de ganhar grandes encontros”, admitiu na antevisão do Mutua Madrid Open.

Medvedev, que regressa à competição após ter contraído Covid-19, reforçou que dificilmente a sua opinião sobre a terra batida será positiva. “Sinceramente não creio que vá mudar. Creio que as minhas pancadas e o meu físico não se adaptam a esta superfície. A primeira semana em que treino terra batida odeio tudo o que me rodeia. Odeio estar em court e isso é algo muito raro para mim. Depois habituo-me e a situação melhora. O que mais me motiva é que sou capaz de ganhar encontros aqui. Há alguns anos ganhei a grandes jogadores em terra, estava numa grande forma. Sei que sou capaz de fazer isso novamente, por isso, só tenho de voltar a encontrar essas sensações”, concluiu.

Recorde-se que Medvedev defronta na sua estreia em Madrid o vencedor do duelo entre Alejandro Davidovich Fokina Pierre Herbert.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.