Más notícias para os juízes de linha: jogadores gostaram (muito) do olho de falcão ao vivo

Más notícias para os juízes de linha. O novo sistema de cem por cento olho de falcão, com as chamadas a serem feitas ao vivo por uma máquina, está a agradar muito os jogadores presentes nas ATP Next Gen Finals, onde uma série de novidades estão a ser testadas esta semana pela entidade responsável pelo ténis masculino.

“Ter o hawk eye ao vivo em todas as linhas é muito bom. A única coisa que mudaria era a voz que ouvimos a chamar fora. Acho que cada árbitro que faz esse encontro deveria gravar a sua voz para que não soasse tão estranho”, confessou Karen Khachanov, que é fã de um court… sem juízes delinha.

Daniil Medvedev concorda. “Foi muito bom, muito rápido e não comete erros. Gostei muito. Em todos os desportos há inovações e este sistema sem os juízes de linha torna a modalidade mais justa, diria”.

Alexander Zverev, que foi até Milão jogar um encontro de exibição, também gostou do que viu. “O cronómetro é uma boa ideia e gosto muito do olho de falcão nas linhas todas. Mas muitas das outras regras sei que não vão acontecer”, admitiu o alemão de 20 anos.

Denis Shapovalov também se desfez em elogios. “É mais intenso e torna o ténis mais entusiasmante. Eu gosto muito de experimentar coisas novas e este torneio permite isso.”