Kyrgios: «Sempre disse ao Murray que ele era muito melhor do que o Djokovic e devia ter melhor carreira do que ele»

Sempre polémico, Nick Kyrgios surpreendeu este sábado, quando num longe artigo de opinião para o jornal inglês ‘The Guardian’ fez algumas confidências sobre as conversas que mantém com o seu bom amigo Andy Murray, que esta sexta-feira anunciou que se vai retirar do ténis devido a constantes problemas na anca direita.

“A primeira vez que defrontei o Andy foi em Toronto e ele destruiu-me. Desde então damo-nos muito bem. Parece que o conheço desde sempre. Sabíamos que éramos muito divertidos juntos. O Andy é muito, muito divertido. Penso que ele não recebe o crédito suficiente pelo que é enquanto pessoa. É extremamente simples e uma ótima pessoa”, começou por confessar Kyrgios.

O australiano de 23 anos assegura que nunca teve nenhum adversário tão duro. “Sentia-me sempre um miúdo quando o defrontava. Nunca tive tanto medo de jogar com o Roger Federer ou o Rafael Nadal como tinha de defrontar o Andy. Já sabia que ia ter de jogar muitos pontos longos e não acreditava na minha capacidade física”.

As revelações de Kyrgios passam também pelas conversas que ambos matinham. “Eu sempre lhe disse: ‘Andy, olha bem para o Novak Djokovic e para todos os Grand Slams que ele tem. Tu és muito melhor do que ele e deverias ter uma carreira muito melhor do que a dele.’ Estava sempre a gozar com ele por causa disso…”