Kyrgios: «Houve alturas em que nem conseguia ver um court de ténis à frente»

Por José Morgado - Novembro 14, 2020
kyrgios
Foto: Kosmos Tennis

Nick Kyrgios, ausente do ténis desde fevereiro, tem dado uma série de entrevistas durante os últimos meses, em que optou manter-se afastado da modalidade enquanto a pandemia continuar a condicionar as viagens entre continentes. O tenista de 25 anos abriu o coração ao ‘The Age’ e lembrou os tempos em que pensou deixar a modalidade.

“Este ano consultei um psicólogo no início da época, antes da ATP Cup. Cheguei a achar que estava na hora de fazer um ano de pausa, de procurar a minha felicidade noutro lugar. Não podia na altura sequer ver um court de ténis à frente, não queria estar ali. Não tinha motivação, não sentia que o ténis me poderia fazer crescer pessoalmente. Não me fazia feliz, tirava-me até energia”, confessou o australiano sobre aquilo que sentiu no início de 2020.

Kyrgios arrepende-se de ter consultado psicólogos. “Tudo o que me disseram estava errado. Acabei por sair da situação sozinho. Há coisas que temos de fazer nós próprios. Os psicólogos colocaram-me muita coisa na cabeça que não era verdade. Arrependo-me de lhes ter dado ouvidos.”

O australiano contou ainda que foi seu grande amigo Jack Sock, ex-top 10 mundial, o seu maior apoio nessa fase muito complicada.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.