Isner não tem dúvidas: «Sempre propus um tie-break no 5º set. Isto devia-se chamar a ‘Regra Isner’»

Por Nuno Chaves - 21 Outubro, 2018

Wimbledon anunciou esta semana a introdução do tie-break a 12-12 no quinto e decisivo set já para a próxima temporada. Para influenciar esta decisão deverá ter estado o épico embate entre John IsnerKevin Anderson, que terminou apenas com um 26-24 para o sul africano.

O norte-americano, que continua na luta por um lugar em Londres, concordou com a mudança… em grande estilo. “Sempre disse que o melhor era existir um tie-break a 12-12. É sensato porque todos ficam contentes, tanto os que querem drama como os que preferem um desempate decisivo. Na minha opinião, a maior emoção dá-se num tie-break decisivo, por isso, sempre propus isso”, referiu o tenista de 33 anos.

Mas Isner foi mais longe. “Fui uma força determinante para que Wimbledon tomasse esta decisão. Não acredito que o façam mas considero que se devia chamar a ‘Regra Isner’ a isto”, disparou.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.