Guga Kuerten: «Sinner, Alcaraz e Musetti? Estamos a olhar para Djokovic, Nadal e Federer»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Junho 8, 2021
kuerten

A dias de celebrar o 20.º aniversário do seu terceiro título em Roland Garros, o lendário Gustavo Kuerten esteve à conversa com alguns jornalistas e o Bola Amarela não deixou escapar a oportunidade de estar presente. O antigo número um do mundo falou sobre as saudades que sente de Paris, mas também olhou para o ténis atual, com destaque para o movimento jovem que começa a ter resultados. Ora, para que patamar aponta Jannik SinnerCarlos Alcaraz Lorenzo Musetti? A confiança é alta!

“Não consigo colocar um à frente do outro. Estamos a olhar para Novak, Roger e Rafa. São demasiado jovens para andarem já aí! Vão ficar em Roland Garros nos próximos 15 a 20 anos. Imaginem quão bons vão ser. Vão ser muito melhores do que eu e estarão ao mesmo nível do que Rafa em Roland Garros. Se vão ganhar tanto como ele? Provavelmente não. Vão misturar muito mais os vencedores, até porque o que Rafa está a fazer não dá para perceber. Um a ganhar 13 vezes é inacreditável. Quanto aos jovens, não dá para prever muita coisa. Há muita capacidade para crescer. Eles vão ganhar muitos Grand Slams, mas não consigo colocar um à frente do outro”, destacou o brasileiro, de 44 anos.

Quanto a esta edição de Roland Garros, Guga não tem dúvidas. “Rafa é o principal favorito. Ficaria surpreendido se alguém conseguir mesmo deitá-lo abaixo. Até agora nem o fizeram duvidar ou stressar. Está em cruzeiro como no ano passado. Sobre quem tem mais potencial para lhe dar problemas diria que seria o Stefanos, mas não é uma garantia irem jogar um com o outro. Está tudo perto, mas para Nadal parece que está tudo muito fácil. Ele joga mal e ganha, joga mais ou menos e passeia, se joga bem… mais vale ires embora do estádio! É favorito para ganhar este ano e chegar ao 15.º título. Não é nada louco pensar nisso”, apontou.

Guga Kuerten ainda foi questionado sobre quem considera ser mais parecido consigo dentro de campo e a verdade é que não vacilou. “Penso que Stefanos Tsitsipas é apaixonado numa forma parecida comigo. Se olharmos para outros como Roger, Rafa, são diferentes. Com o Novak não se percebe bem. Ele tem um pouco das piadas, dos risos, Rafa tem um pouco do poder, não diria técnica porque é 10 vezes mais do que eu! Mas ao olhar para Tsitsipas, tem o coração, está a construir a carreira. Se continuar assim, o público vai estar lá com muitas emoções. Rafa, Roger e Novak não estão a deixar ninguém ir aos grandes palcos, por isso se torna mais raro. Mais cedo ou mais tarde vai acontecer”sustentou.

Pedro Gonçalo Pinto