Goran Ivanisevic: «Djokovic não é um líder anti-vacinas»

Por Bola Amarela - Julho 25, 2022
djokovic-1-ivanisevic

O croata Goran Ivanisevic, treinador de Novak Djokovic, voltou a sair esta segunda-feira em defesa do seu jogador, rebatendo os críticos que sugerem que o sérvio é uma espécie líder de um movimento anti-vacinas. Para o treinador do ex-número 1 do mundo, é errado rotular seu pupilo como uma figura de liderança para pessoas que são contrárias às vacinas.

“Quando eles o proclamam como um líder, para dizer que é uma má influência sobre as pessoas, isso é errado. Ele não quer ser vacinado, não quer colocar isso no seu corpo, mas nunca disse aos outros para não serem vacinados. Eu respeito e apoio a sua decisão”, disse Ivanisevic ao jornal croata ‘Slobodna Dalmacija’.

Sobre a participação de Djokovic no US Open, o técnico mostrou-se bastante pessimista. “Eu não sei de nada sobre o US Open, mas é difícil. É mais fácil eu receber um convite e ganhar o ATP 250 de Umag do que deixarem o Djokovic competir no US Open”, afirmou o croata, que criticou ainda as normas sanitárias nos Estados Unidos. “Eles não obrigam os cidadãos vacinarem-se, mas como país estão fechados para os não vacinados. Por enquanto, o Djokovic não pode entrar no país. Eu respeito-o, tomou uma decisão que não vai mudar. Mas são tantas contradições. Eu vacinado e não é problema para mim, mas por dois anos e meio eles aterrorizam as pessoas, quando estamos infetados. É como se tivéssemos sarna e nos metessem isolados no ‘cantinho da vergonha’”, finalizou Ivanisevic.

Bola Amarela