Frederico Silva esteve a dois pontos de uma reviravolta histórica

Por José Morgado - Setembro 21, 2019
frederico-silva

Frederico Silva, número quatro português e a ocupar esta semana o 246.º lugar do ranking mundial, esteve este sábado a apenas dois pontos de uma das vitórias mais incríveis da sua carreira, mas acabou eliminado nas meias-finais do Challenger de Kaohsiung, em Taiwan, de forma inglória.

O caldense de 24 anos, antiga estrela do circuito mundial de juniores em 2012 e 2013, foi eliminado diante do australiano Marc Polmans, 158.º do ranking, por 6-1, 5-7 e 7-5, em 2h30 de duelo. Kiko virou de 1-6, 3-5, comandou com break de vantagem no terceiro set e chegou a ter 5-4 30-0 no decisivo parcial, mas acabou por ceder na fase final do encontro. Kiko procurava atingir a sua primeira final Challenger.

Frederico termina a prova com pontos ATP importantes, que lhe garante uma subida para o 236.º posto do ranking, bastante próximo do seu melhor ranking de sempre (231).

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt