Fognini: «Tenho melhorado mas não estou a 100 por cento para dar o meu melhor»

Por Susana Costa - Maio 1, 2019

A notícia da desistência de Fabio Fognini chegou ao início da tarde e, mesmo tratando-se de um dos nomes maiores desta edição do Millennium Estoril Open, não deixou marca na terra batida dos Clube de Ténis do Estoril. Os problemas na zona posterior da coxa, surgidos durante a final do torneio de Monte Carlo, no Mónaco, deixaram mazelas que não estão ainda totalmente curadas.

“Lamento por ter de me retirar, mas infelizmente sofri uma pequena lesão na final do torneio de Monte Carlo”, começou por dizer o italiano de 31 anos, número 12 mundial. “Tenho melhorado de dia para dia, mas não estou a cem por cento para me entregar e dar o melhor de mim”.

O segundo pré-designado despede-se da prova ATP 250 nacional sem ter entrado em court. Tinha estreia marcada para esta quinta-feira, diante de Pablo Cuevas. O seu compatriota Filippo Baldi, 155.º ATP, que perdeu com João Domingues na última ronda da fase de qualificação, ocupa o seu lugar para o quadro principal.

 

 

Susana Costa
Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tal que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo e um Secundário dignamente enriquecido com caderno cujas capas ostentavam recortes de jornais do Lleyton Hewitt. Entretanto, ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.