Fognini sobrevive a maratona de 4h05 minutos (e a 77 erros não forçados) mas triunfa em Melbourne

Por Nuno Chaves - Janeiro 22, 2020
fognini

Fabio Fognini, número 12 mundial, começa a ganhar o estatuto de maratonista na edição de 2020 do Open da Austrália. Depois da enorme recuperação – em dois dias – frente a Reilly Opelka, o tenista italiano ultrapassou esta quarta-feira o homem da casa Jordan Thompson.

Num encontro muito disputado e com um enorme ambiente na Margaret Court Arena (maioria a favor do australiano), Fognini conseguiu impor-se por 7-6(4), 6-1, 3-6, 4-6 e 7-6(10-4), após 4h05 minutos de jogo.

A partida ficou também marcada pela irregularidade de Fognini. Durante todo o duelo, o transalpino disparou qualquer coisa como… 77 erros não forçados. Fognini só conseguiu fechar o encontro à quinta oportunidade, isto depois de Thompson ter evitado dois match points a 4-5 do quinto set e outros tantos a 5-6, também do decisivo parcial.

Na luta por um lugar nos oitavos de final, Fognini, que esteve em court todos os dias neste Australian Open, defronta o argentino Guido Pella.

Já Roberto Bautista Agut, número nove mundial, também carimbou um lugar na terceira ronda da competição, mas cedeu o primeiro set na sua temporada de 2020.

O espanhol, que ainda está totalmente invicto esta época (tem oito vitórias em oito jogos), levou a melhor frente ao qualifier Michael Mmoh e triunfou por 5-7, 6-2, 6-4 e 6-1, após 2h50 minutos de jogo. O seu próximo adversário chama-se Marin Cilic.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.