Fognini não tem dúvidas quando vai terminar a carreira e garante: «Nunca serei treinador de ténis»

Por Nuno Chaves - Dezembro 29, 2020
fabio-fognini

Fabio Fognini foi uma das grandes desilusões da temporada de 2020, no entanto, para o próximo ano o transalpino procura regressar ao nível de 2021.

Em entrevista à Gazzeta Dello Sport, o número 17 mundial apresentou objetivos bem definidos. “Oxalá possa fazer bons torneios em terra batida que permitam lutar por posições altas do ranking. O meu sonho seria disputar as Finals de 2021, que se jogam em Turim. Mas se me dessem a escolher entre isso e ganhar outro grande torneio como o de Monte Carlo, escolhia a segunda hipótese”, afirmou o tenista italiano.

Fognini também se mostrou sem dúvidas em relação a quando é que vai terminar a carreira. “Sei que vou jogar mais três anos e tenho claro que nunca vou ser treinador profissional de ténis”, garantiu.

O irreverente jogador falou ainda do prodígio Jannik Sinner“O ténis italiano tem um grande futuro assegurado com o Sinner e ser que vai honrar o nosso país. Eu tive de enfrentar os melhores da história e outros grandes como Murray, Wawrinka ou Del Potro mas daqui a cinco anos não vai estar cá nenhum deles e será mais acessível para o Jannik alcançar grandes êxitos”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.