Federer fala sobre a reforma: «Enquanto me sentir assim não há razões para me retirar»

Por Nuno Chaves - Novembro 18, 2019
federer-londres

Roger Federer já está na Argentina para iniciar uma sequência de 4 jogos no continente americano, tudo num espaço de 5 dias, frente a Alexander Zverev.

O suíço esteve esta segunda-feira em conferência de imprensa, onde voltou a falar sobre a reforma. “Fazem-me sempre essa pergunta. Muitos jogadores já se retiraram. Ainda não sei quando vai ser. Mais tarde ou mais cedo, a minha retirada vai depender da minha saúde, família e resultados. Gosto de jogar ténis, estar no circuito, enfrentar os melhores jogadores e enquanto me sentir assim não há razão para me retirar”, admitiu o número três mundial.

Federer também falou sobre o facto de ter defrontado tantas gerações ao mais alto nível. “É uma surpresa para mim estar a jogar a um nível tão alto contra as gerações mais jovens. Em 2004 quando cheguei a número um, não esperava continuar aos 38 anos, mas aqui estou eu. Tenho quatro filhos, uma família, a minha equipa e estou saudável, é o que preciso para continuar a fazer isto que tanto quero”, confessou o helvético, que defronta Zverev no próximo dia 20 em Buenos Aires.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.