Federer explica o porquê ter um jogo mais ofensivo agora que no início da carreira

Por Nuno Chaves - 11 Fevereiro, 2019

Nos últimos anos, Roger Federer tem adaptado o seu jogo para continuar competitivo com as novas gerações. Apesar de em 2017 termos visto o suíço a utilizar mais as transições para a rede, atualmente essa tática tem sido menos utilizada e o próprio explicou porquê.

“Tenho de adaptar o meu estilo às novas gerações, já que todos conseguem ser muito agressivos no fundo do court. Grandes direitas. Grandes esquerdas. Todos servem bem e talvez não existam tantas transições, ao nível de subir à rede e finalizar. Há mais profissionais, por isso, é mais difícil”, afirmou o helvético de 37 anos, numa entrevista à ESPN Radio.

“Tenho colocado mais potência no meu jogo. Jogo um ténis mais ofensivo. Quase todas as pancadas têm um pensamento ofensivo, enquanto que no passado, talvez não fosse assim. Hoje sou mais ofensivo que no início da minha carreira por causa do Sampras e do Edberg. Fazia muito mais serviço-vólei porque as condições eram mais rápidas em 1999, 2000”, frisou o campeoníssimo, que regressa à competição no ATP 500 do Dubai.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.