Ex-técnico de Federer critica: «Relação treinador-jogador está a virar negócio»

Por Bola Amarela - Abril 5, 2020
lund-federer

Peter Lundgren, antigo treinador de Roger Federer, ao lado de quem estava quando conquistou os seus primeiros torneios de Grand Slam e chegou à liderança do ranking em 2004, deu uma interessante entrevista ao ‘Tênis Brasil’, onde fala de como ao longo dos anos a dinâmica das relações profissionais entre tenistas e técnicos se foi alterando.

“Eu acredito que a relação entre jogadores e técnicos vai bem desde que haja uma boa química entre eles. Acho que esta relação esta cada vez mais a virar negócio. Os jogadores têm sua própria comitiva, então há bem menos relação pessoal e sensação de proximidade entre jogadores e treinadores. Quando eu jogava, os tenistas saiam para jantar em grandes grupos e ficávamos todos juntos na mesma mesa, independentemente se no dia seguinte fossemos jogar um contra o outro”, contou o sueco, que foi também ex-top 25 ATP e trabalhou igualmente com Stan Wawrinka, Marat Safin ou Grigor Dimitrov.

Lundgren revelou porque viajar agora menos pelo circuito. “Ainda faço aqui e ali algumas viagens, mas ser um técnico em tempo integral está fora de ideia para mim, principalmente depois de ter passado 35 anos da minha vida a viajar pelo circuito. Essa vida como ‘full time’ já deu para mim, sinceramente. Por outro lado, eu talvez aceitasse o convite de viajar entre 10 a 12 semanas por ano, mas não estou a procurar este tipo de trabalho. Para isso, precisaria receber o convite do jogador certo.”

 

Bola Amarela