Djokovic: «Vou aos Jogos Olímpicos por patriotismo»

Por José Morgado - Julho 19, 2021
djokovic-atpcup
FOTO: EPA

Novak Djokovic, número um do Mundo e dominador absoluto da temporada, depois de ter conquistado o Australian Open, Roland Garros e Wimbledon, algo que nenhum homem fazia há mais de 50 anos, é o único do ‘Big Three’ que vai competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em busca de vencer… tudo o que há para vencer. O sérvio de 34 anos assegura, no entanto, que a sua motivação para competir no Japão está relacionada com o dever patriótico que sente em representar o seu país no maior certame desportivo do Mundo.

“Vou aos Jogos Olímpicos por patriotismo e por aquilo que sinto pelo meu país. Não me agrada nada competir sem público nas bancadas e incomodam-me todas as restrições por causa do coronavírus, mas representar o meu país nos Jogos Olímpicos é indispensável”, disparou o tenista à saída da Sérvia rumo ao Japão.

O sérvio revelou uma conversa que teve com a histórica saltadora em altura Blanka Vlasic, da Croácia. “Ela disse-me que daqui a uns anos ninguém se vai lembrar se o evento teve ou não público em restrições. As pessoas vão lembrar-se de quem venceu as medalhas. É esse o meu foco. Não é segredo que quero ganhar o ouro”.

Djokovic acredita que estará em condições para lutar por todos os objetivos. “O calendário é apertado, mas depois dos Jogos Olímpicos começarei a pensar no US Open. Cada coisa a seu tempo, mas estou confiante de que tudo será possível”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.