Djokovic retirou-se durante 10 dias em 2018: «Avisa os meus patrocinadores já!»

Por José Morgado - Maio 14, 2020
djokovic

Novak Djokovic, atualmente com 17 títulos de Grand Slam e na luta por se tornar no melhor tenista de todos os tempos, passou por uma fase muito complicada na sua carreira, entre 2017 e meados de 2018. Em março de 2018, depois de perder com Benoit Paire na segunda ronda do ATP Masters 1000 de Miami, o sérvio, então com 30 anos, disse à sua esposa, Jelena, que aquilo poderia muito bem ser o fim.

“Ele disse-me que ia retirar-se. Ele perdeu em Miami, juntou-nos e disse-nos que estava feito para ele. Eu fiquei chocada. ‘Falem com os meus patrocinadores e sejam claros com eles. Não sei se vou parar durante seis meses, um ano ou para sempre’. Mas digam-lhes que se eles não quiserem continuar a apoiar-me está tudo bem. Nós chorámos e não entendemos”, revelou a esposa do sérvio em declarações a ‘Graham Bensinger’

Jelena explicou depois como é que esta reforma durou apenas 10 dias. “Ele não queria sequer ver ténis, mas eu adoro ténis. Fomos de férias e eu continuei a levar os nossos filhos para o campo. Ao terceiro ou quarto dia ele juntou-se a nós. Ele viu o quanto nos estávamos a divertir e quis juntar-se a nós. Eu provoquei-o e a partir daí ele voltou a sentir-se bem a jogar. Nessa altura ele decidiu ligar ao Marian Vajda e voltaram a treinar juntos. Foram 10 dias.”

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.