Djokovic: «Não concordo com a forma como Wawrinka fez as coisas»

Por José Morgado - Maio 7, 2019

MADRID. ESPANHA. Novak Djokovic, número um mundial e presidente do Conselho de Jogadores do ATP Tour, ultrapassou esta terça-feira o seu primeiro encontro em Madrid, rumo aos oitavos-de-final, mas no final do encontro a sua conferência de imprensa voltou a ficar marcada… por questões políticas, com o sérvio de 31 anos a reagir à carta publicada na imprensa por Stan Wawrinka, onde o suíço arrasa as entidades e a forma como geriram o processo de Justin Gimelstob.

“Gostei de ler o Stan e ver que ele tem uma posição sobre as coisas, é algo que vejo com bons olhos. Quanto mais pessoas fizerem saber a sua opinião e se envolverem neste processo, melhor. O que não gostei e não concordo foi a forma como ele fez as coisas, tornando a sua opinião pública antes de falar com o Conselho de Jogadores e comigo. Mas no último sábado treinámos juntos e falámos sobre o assunto e sobre aquilo que nos separa e une nesta situação. Acabámos com uma selfie, porque somos amigos”, confessou Djokovic, que voltou a afirmar que a solução encontrada por Justin Gimelstob, que se demitiu, foi a melhor, apesar de manter a ideia de que o norte-americano fez muito (e bem) na defesa dos jogadores.

O sérvio tem encontro marcado nos oitavos-de-final com o vencedor do duelo entre Diego Schwartzman e Jeremy Chardy, que medem forças esta quarta-feira no court 6, por volta das 12h30 portuguesas.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.