Djokovic foge do debate do GOAT mas… chega-se à frente: «Sou o melhor»

Por Bola Amarela - Julho 12, 2021
djokovic

Novak Djokovic passou a somar 20 títulos do Grand Slam e apanhou os eternos rivais Roger Federer Rafael Nadal no topo da lista de troféus de Majors. Nem isso faz com que o sérvio entre na discussão sobre quem é o melhor tenista de todos os tempos, embora o atual líder da hierarquia mundial masculina não tenha problemas em confessar que se sente no topo do mundo nesta altura.

“Considero-me o melhor e acredito que sou o melhor. Se não fosse assim, não estaria a falar com confiança sobre os torneios do Grand Slam e sobre fazer história neste desporto. Acerca do debate sobre se sou o melhor de todos os tempos, deixo isso para outras pessoas. Nos últimos anos disse que era muito difícil comparar as épocas do ténis. Temos diferentes raquetes, tecnologia, bolas, courts. Estamos a jogar em condições completamente diferentes. Não é mesmo jogar na década de 50 e agora. Mas é uma honra que muitos considerem o GOAT”, afirmou.

Por outro lado, falou sobre o momento em que percebeu que podia apanhar o recorde de Federer e Nadal. “Provavelmente comecei a tentar alcançar esse recorde ao ver como a pouco e pouco ganhava Grand Slams. Há uns anos parecia algo complicado e fora do meu alcance, mas com trabalho consegui isso. Acreditei sempre que podia jogar o meu melhor ténis em Grand Slams e ter a oportunidade de ganhar qualquer torneio. Sei que tenho um jogo muito completo e ao longo dos anos mostrei que posso ganhar em qualquer superfície. É incrível conseguir quase de seguida o recorde de mais semanas como número um e chegar aos 20 Grand Slams. Tudo é incrível, mas sonho sempre em alcançar as coisas mais importantes deste desporto”rematou.

Bola Amarela