Djokovic chega-se à frente e pede melhores condições em Melbourne

Por Bola Amarela - Janeiro 17, 2021
djokovic
FOTOS GETTY IMAGES

Já Philipp Oswald tinha dito publicamente que Novak Djokovic não queria privilégios, ao estar a fazer a quarentena em Adelaide, em vez de em Melbourne. Mas o número um do Mundo ter-se-á chegado mesmo à frente para pedir, pelo menos, melhores condições para os tenistas que estão a viver uma situação complicada antes do Australian Open. É que já são mais de 50 impedidos de treinar por terem viajado em voos que tiveram casos positivos.

Tendo tudo isto em mente, o sérvio enviou uma carta a Craig Tiley, diretor da Tennis Australia, onde, segundo o ‘Punto de Break’, fez alguns pedidos específicos. Um deles é que haja material de fitness e treino à disposição de todos, bem como comida decente ao nível do torneio e de um desportista de elite. Além disso, pediu que os dias de quarentena obrigatória fossem reduzidos para os jogadores isolados, ao serem efetuados mais testes que confirmem que estão negativos.

Por outro lado, Djokovic referiu que seria justo haver a hipótese de visitar o treinador ou preparador físico desde que haja testes negativos de ambas as partes, sendo que, neste caso, ficariam sempre no mesmo piso do hotel. A finalizar, o líder do ranking ATP destaca a possibilidade de, dentro do possível, colocar a maior quantidade possível de tenistas em casas privadas com court para treinar.

Bola Amarela