Desolado e em lágrimas, Carreño Busta lamenta a atitude no final: «Peço muitas desculpas, aquele não sou eu»

Por Nuno Chaves - 21 Janeiro, 2019

Já sem estar a viver a situação a quente, Pablo Carreño Busta acabou por pedir desculpas pela sua atitude para o árbitro de cadeira, no final do embate épico com Kei Nishikori.

Em conferência de imprensa, o espanhol apareceu desolado e em lágrimas. “Claro que estou muito triste porque depois de cinco horas de luta, a forma como deixei o court não foi correta. Peço muitas desculpas porque aquele não sou eu”, referiu Carreño.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.