Como fica o top 100 se a distribuição for por países? Portugal à porta do top 10

Por Pedro Gonçalo Pinto - Dezembro 5, 2022

Com o ténis parado oficialmente até à reta final de dezembro, olhamos para outro tipo de dados enquanto ansiamos pelo regresso da competição. Ora, como é que ficaria um ranking de países considerando os tenistas que estão no top 100? O portal Punto de Break fez as contas e há uma vantagem clara dos Estados Unidos, com uns impressionantes 13 representantes entre os 100 melhores jogadores do Mundo.

Logo depois surgem Espanha e França, ambos com 10, enquanto Portugal aparece num honroso 13.º lugar, com João Sousa Nuno Borges como representantes. Já o Brasil aparece no 35.º e último lugar da lista, com somente um representante, Thiago Monteiro.

  1. Estados Unidos: 13
  2. Espanha: 10
  3. França: 10
  4. Argentina: 7
  5. Austrália: 5
  6. Sérvia: 5
  7. Rússia: 5
  8. Itália: 5
  9. Grã Bretanha: 4
  10. Alemanha: 3
  11. Canadá: 3
  12. Croácia: 2
  13. Portugal: 2
  14. Polónia: 2
  15. Países Baixos: 2
  16. Japão: 2
  17. República Checa: 2
  18. Noruega: 1
  19. Grécia: 1
  20. Bielorrússia: 1
  21. Geórgia: 1
  22. Dinamarca: 1
  23. Bulgária: 1
  24. Cazaquistão: 1
  25. Finlândia: 1
  26. Eslováquia: 1
  27. Bélgica: 1
  28. Suíça: 1
  29. Colômbia: 1
  30. Chile: 1
  31. Suécia: 1
  32. Taiwan: 1
  33. Hungria: 1
  34. Coreia do Sul: 1
  35. Brasil: 1
Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.