Carreño sente a pressão: «Sei que tenho de ganhar todos os meus encontros na ATP Cup»

Por Bola Amarela - Dezembro 30, 2021
pablo-carreno

A Espanha entra na ATP Cup sem Rafael Nadal mas com uma das seleções mais equilibradas. Basta ver que a equipa será liderada por Roberto Bautista Agut (19.º ATP) e Pablo Carreño Busta (20.º), sendo que há apenas dois países com um número dois com melhor ranking do que Carreño. Falamos de Itália, com Jannik Sinner (7.º) e do Canadá, com Denis Shapovalov (14.º). Por esse motivo, Carreño sente a pressão.

“Sabemos que os encontros que vou disputar vão ser determinantes. Sei que tenho de ganhar todos os meus duelos para começarmos bem as eliminatórias e para que o Roberto jogue sem tanta pressão contra adversários de alto nível. É chave ter uma equipa completa nesta competição e nós temos cinco jogadores de grande qualidade”, destacou, lembrando Albert Ramos, Alejandro Davidovich e Pedro Martínez.

Ora, a verdade é que Bautista sabe perfeitamente o que é estar na pele de Carreño. Em 2020, foi o número dois e venceu precisamente todos os seus encontros para ajudar a Espanha a conquistar a prova, com um triunfo na final frente à Sérvia. “Vai ser diferente ser o número um porque em 2020 joguei contra tenistas a quem devia ganhar. Agora sei que muito dos meus adversários serão do top 10. A edição de 2020 foi uma das melhores experiências da minha carreira, então espero igualar!”, confessou.

Bola Amarela