Bresnik ainda não superou a separação de Thiem: «Treiná-lo foi a minha vida»

Por José Morgado - Maio 27, 2020
thiem-bresnik

Gunther Bresnik, histórico treinador austríaco que trabalhou com Dominic Thiem durante mais de uma década, assumia funções importantes na carreira do melhor tenista austríaco da atualidade. Começou por ser simultaneamente treinador e empresário, mas nos últimos meses perdeu todas essas funções e… não gostou. Depois de alguma ‘lavagem de roupa suja’ na praça pública, assegurando que sem ele Thiem seria um jogador de Futures, Bresnik voltou a assumir que não foi fácil gerir a separação.

“É uma história que me dói bastante. Trabalhar com o Dominic Thiem foi a minha vida durante muitos anos. Foi muito difícil para mim perder o Wolfgang, o pai dele, que era não só um bom treinador como um grande amigo de longa data”, assumiu em entrevista ao ‘Kronen-Zeitung’.

Para além de perder Thiem, Bresnik também ficou em Dennis Novak, Sebastian Ofner e Jurij Rodionov, que trocaram o guru austríaco pelo pai do número três mundial. Essa situação não surpreendeu Bresnik. “Eu faria o mesmo. Treinar com alguém como Thiem é sempre bom. Não usá-lo como parceiro seria um absurdo.”

Bresnik assegura que nunca teve qualquer problema com Thiem. “Nunca nos demos mal. Nunca tive problemas nem com ele, nem com os pais. Ainda estou para perceber aquilo que correu mal”.

 

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.