Bouchard fala pouco, mãe sai em lágrimas mas ninguém sabe quanto a USTA teve de pagar

Por admin - 23 Fevereiro, 2018

Acabou (finalmente) o julgamento de Eugenie Bouchard, no caso em que a canadiana processou a USTA, Federação americana de ténis, por falta de condições de segurança durante a edição de 2015 do US Open, onde a canadiana acabou por ter de desistir antes dos oitavos-de-final devido a uma queda no balneário, que lhe provocou uma concussão cerebral.

Depois de na quinta-feira ter sido decidido que a USTA era culpada, por negligência, esta sexta-feira foram acertados os termos de indemnização, após quatro horas de intensas negociações. Os valores não foram no entanto revelados.

Bouchard saiu do tribunal em silêncio, mas minutos mais tarde acabou por dar umas curtas declarações a quem por lá se encontrava. “Sinto-me vingada e aliviada. Agora é tempo de voltar à minha vida normal. Vou treinar para competir em Indian Wells, onde espero ter um wild card”, disparou a canadiana, que se fez acompanhar da sua mãe, que estava em lágrimas.