Berrettini recorda lesão abdominal: «Nem conseguia espirrar»

Por Nuno Chaves - Maio 7, 2021
Foto: EPA

Depois de dois meses afastado da competição devido a uma lesão abdominal, Matteo Berrettini parece estar de regresso… e a todo o gás.

O italiano já conquistou o ATP 250 de Belgrado e, esta semana, já tem garantido um lugar nas meias-finais do ATP 1000 de Madrid, ainda assim, o número 10 mundial não esquece os momentos mais complicados durante a sua recuperação.

“Foi uma loucura. Dias depois de me aparecerem as dores não podia fazer nada. Doía-me imenso ao fazer coisas como entrar para o carro ou espirrar”, referiu aos jornalistas.

“Comecei a bater na bola umas três semanas depois mas era impossível servir bem, por isso, é que optei por não jogar em Miami. Tenho de melhorar a minha confiança para tirar um certo medo da minha cabeça, mas agora já me sinto bem”, admitiu.

Certo é que Berrettini vai lutar por um lugar na final do Mutua Madrid Open frente a Casper Ruud.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.