ATP 250 de Doha feliz por resistir à concorrência da ATP Cup

Por José Morgado - Dezembro 2, 2019
doha

Os últimos meses não têm sido fáceis para Karim Alami. O diretor do ATP 250 de Doha perdeu o seu filho para uma doença de forma trágica e tem trabalhado nas últimas semanas para atrair o maior número de tenistas de qualidade ao ATP 250 de Doha, que este ano sofre pelo facto de se disputar na mesma semana… da ATP Cup. A prova por seleções contará com quase todos os membros do top 30 mundial, mas houve alguns que não quiseram ir e optaram por viajar até ao Qatar.

É o caso de Stan Wawrinka, Andrey Rublev, Richard Gasquet, Alexander Bublik, Filip Krajinovic, Milos Raonic, Jo-Wilfried Tsonga ou Fernando Verdasco, por exemplo, que preferiram começar a sua época no Qatar. “Será um torneio que mantém a tradição de Doha: trazer até cá alguns dos melhores jogadores do Mundo”.

Roberto Bautista Agut é o campeão em título — bateu Tomas Berdych na final de 2018 — mas o espanhol vai jogar a ATP Cup pelo seu país.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.