Anderson sobre penalização a Gasquet: «Não ouvi nada, estava muito barulho»

Por admin - 5 Maio, 2017

Kevin Anderson ganhou um lugar no top 4 do Millennium Estoril Open 2017 às custas de uma vitória sobre Richard Gasquet, esta noite, que ficou marcada por uma decisão controversa de Carlos Ramos. O árbitro português aplicou um ponto de penalização ao gaulês, que o fez perder automaticamente o jogo, no 5-4 do terceiro set, por considerar que Sergi Bruguera teria dado mais informações do que seria recomendável ao seu jogador, a partir da bancada.

Depois de Gasquet negar que tenha havido “coaching”, Anderson admitiu não ter percebido se o seu adversário recebeu ou não indicações do treinador. “Foi uma situação difícil para ele, num jogo muito disputado. Estava 5-4 para ele, comigo ao serviço”, começou por contextualizar o sul-africano, na conferência de imprensa.

“É um assunto complicado, que deve ser discutido no Conselho [de Jogadores]. Não ficaria surpreendido se fossem feitos alguns ajustes. O “coaching” está sempre a acontecer durante os encontros, com os árbitros a terem de decidir se devem ou não intervir. Não consegui ouvir nada, estava muito barulho no court, não faço ideia se se disse ou não alguma coisa, mas, para o árbitro ter interferido, é porque ouviu alguma coisa”, continuou.

“A regra que existe neste momento não permite que o jogador receba indicações. Há falhas no sistema que devemos abordar, mas, para já, o treinador não poder dar demasiada informação”, concluiu.

Depois de no ano passado ter perdido na segunda ronda (ficou isento da primeira), Anderson tem já garantido um lugar nas meias-finais, onde vai defrontar Gilles Muller, terceiro cabeça-de-série.