Hogenkamp e Stosur, duas jogadoras assumidamente homossexuais, pedem mudança do nome da Margaret Court Arena… ou boicote

As polémicas declarações de Margaret Court, a recordista de títulos do Grand Slam (24), sobre a igualdade no casamento continuam a fazer correr muita tinta em Roland Garros. Richel Hogenkamp, uma das poucas jogadoras do circuito assumidamente homossexuais, assume ter ficado desapontada com as declarações da campeoníssima e espera que o Australian Open possa mudar o nome do estádio dedicado à ex-tenista.

“Seria bom que eles pudessem mudar o nome do Estádio. Espero que o façam”, confessou a holandesa, após derrotar a sérvia Jelena Jankovic na primeira ronda.

Sam Stosur também saiu em defesa do casamento entre pessoas do mesmo sexo no seu país e foi mais longe ao sugerir um boicote à Margaret Court Arena no próximo ano. “O court tem aquele nome pelo que ela fez enquanto jogadora. Em suma, é isso. Mas os jogadores podem recusar jogar lá…”

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *