Federer confiante mas admite: «Um jogador com 36 anos não deveria ser favorito para vencer um torneio»

Roger Federer está pronto para iniciar a defesa do título conquistado no Open da Austrália, na edição do ano passado. O número 2 mundial começou o ano em grande forma na Hopman Cup e espera ser capaz de produzir o mesmo ténis que o levou a triunfar em Melbourne Park, ainda para mais, agora que tenistas como Novak Djokovic ou Stan Wawrinka estão de regresso à competição.

Em conferência de imprensa em Melboune, o suíço falou das suas expetativas para o primeiro Major do ano, comparando-as com o ano passado. “São totalmente diferentes. Este ano espero vencer as primeiras rondas e começar a ganhar o ritmo. No ano passado não, apenas pensava ‘vamos ver o que é que isto pode dar’, um pouco como aquilo que o Novak e o Stan devem estar a pensar este ano”, confessou o tenista helvético, reforçando aquilo que pensa para esta edição.

“Com a idade sei que não tenho tantas chances porque um jogador com 36 anos não deveria ser considerado favorito para estes torneios. Agora vejo as coisas com mais calma nesta fase tardia da minha carreira”. Para Federer, há alguns ‘pesos pesados’ que podem ser considerados favoritos. “O Rafa, tendo o ano que teve e o Novak com os 6 títulos conquistado aqui, mesmo não sabendo como se sente, podem perfeitamente ser favoritos à vitória”.

Um ano após o regresso que ninguém esperava, o jogador de 36 anos mostra-se satisfeito com tudo o que viveu entretanto. “É muito bom que um ano depois sou número 2 do mundo e encontro-me a jogar bem. Este ano tenho muitos pontos para defender já que no ano passado tentava não sair do top 30 e isso não vai acontecer este ano, mas estou muito feliz por estar no Australian Open outra vez e ainda não acredito que passou um ano”, admitiu.

Foto: AFP PHOTO / SAEED KHAN

Sobre o autor
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *