Alex de Minaur e as suas brincadeiras que não se repetiam há 13 anos no circuito

O jovem Alex de Minaur parece ter entrado em 2018 com o pé direito e a fazer sensação pelo circuito mundial masculino. O ano de 2017 já tinha terminado de forma excelente com o australiano a conseguir vencer o playoff de acesso ao quadro principal do Grand Slam ‘da casa’ através de um wildcard, e conseguiu nesta semana chegar às meias-finais do ATP 250 de Sydney depois de eliminar Feliciano Lopez nesta quinta-feira.

Com o resultado da semana passada, em Brisbane, este era um feito que já não se repetia… há 13 anos. Com o resultado de hoje, Alex de Minaur tornou-se no mais jovem jogador da ATP a atingir duas meias-finais seguidas desde que Nadal o fez, em 2005, nos torneios de Monte-Carlo e de Barcelona.

A diferença está no facto de o espanhol ter, de facto, conseguido levar a sua avante em ambos os eventos e levar para casa dois de um total de onze troféus que conquistou naquela temporada.

Amanhã, Alex de Minaur vai medir forças com Benoit Paire para descobrir quem chega à final em Sydney. Do outro lado do quadro sobram Andrey Medvedev e Fabio Fognini.

 

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Jornalista da GQ Portugal e colaborador do Bola Amarela desde novembro de 2011, pouco tempo depois de começar a seguir mais atentamente o mundo do ténis. Pretende nunca mais parar.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *