Panatta elogia: «Federer é um daqueles que podia jogar muito bem com raquetes de madeira»

federer-paris

Adriano Panatta, antigo top 5 mundial e vencedor de Roland Garros em 1976, publicou um livro sobre ténis e, em particular da história da Era Open onde, inevitavelmente, fala do considerado por muitos, melhor jogador de todos os tempos, Roger Federer.

O italiano também é uma das pessoas que considera e explicou porquê. “Se tenho de falar dos últimos 50 anos do ténis, pus aquele que, para mim, tem sido o melhor. O ténis ainda é música, talvez um pouco mais barulhenta que no meu tempo. O ténis é música porque é harmonia, quando jogávamos era diferente. Agora é menos melódica”, referiu, focando-se de seguida, em Federer.

“O Federer resume tudo, resume o ténis dos últimos 50 anos. Ele podia ter jogado nos anos 60, 70 e 80, seria na mesma muito forte. É um daqueles que podia jogar muito bem com raquetes de madeira. Outros não seria assim”, disparou Panatta.