Afinal, o court das WTA Finals é rápido ou lento? As jogadoras não se entendem

A velocidade dos courts de piso rápido tem sido tema de debate ao longo dos últimos tempos, com muitos dos jogadores a defenderem que os circuitos profissionais estão a seguir o caminho errado ao tornarem os courts cada vez mais lentos. O palco das WTA Finals, em Singapura, é célebre por ser um dos campos mais lentos do circuito e as jogadoras foram questionadas em relação à velocidade que apresenta este ano só que… não se entendem.

“É tão lento, tão lento. Acho que os encontros vão todos ser duros nesta superfície”, Garbine Muguruza

É mais lento do que Linz, mas pelo menos é indoor e já estou adaptada“, Madison Keys

“É mais rápido do que Linz e a bola salta mais alto. Estava à espera que fosse mais lento”, Dominika Cibulkova

“É lento, mas podia ser pior. Já joguei em courts mais lentos e não é tanto como as outras jogadoras diziam ser”, Karolina Pliskova

“É lento, mas está um pouco mais rápido este ano porque é uma superfície que já foi usada”, Agnieszka Radwanska

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *