Strycova acusa Pliskova de lhe ter ‘roubado’ o treinador: «A minha relação com ela é zero!»

Barbora Strycova, que na semana passada fechou a sua época com um título no WTA de Linz, na Áustria, não perdoa a sua ex-amiga e companheira de seleção Karolina Pliskova, com quem jogou várias vezes pares juntas, por lhe ter (alegadamente) ‘roubado’ o treinador, Tomas Krupa, que a acompanhava há vários anos.

“Tudo aconteceu na quarta-feira após o US Open. A Karolina Pliskova ligou-me, disse-me que tinha despedido o técnica dela e que ia contratar… o meu. Perguntei-lhe se estava a gozar com a minha cara e ela disse-me que o agente dela e o meu técnico já tinha chegado a acordo. Nesse mesmo dia, o Tomas ligou-me a contar tudo. Fiquei muito triste”, confessou a antiga top 15 mundial.

Strycova não perdoa a ex-número um. “Ela é uma grande jogadora e pode voltar a ser número um. Mas contou-me tudo apenas por telefone e com a situação já resolvida. As coisas não funcionam assim. A partir de agora, a minha relação com ela é zero. Não voltaremos nem a tomar um café”.

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *