Serena deixa mensagem emocionada sobre a violência contra os negros: «Não me vou calar»

Uma das afro-americanas com mais impacto mediático da atualidade (e de sempre), Serena Williams não passa ao lado das polémicas que têm envolvido a população negra e a polícia nos Estados Unidos e que tem até servido de argumento eleitoral na campanha para as Presidenciais entre Hillary Clinton e Donald Trump.

Numa mensagem emocionante, postada na sua página oficial do Facebook, Williams conta um episódio em que pediu ao seu jovem sobrinho, de 18 anos e também ele negro, que a conduzisse até determinados locais, e que ficou de coração nas mãos ao ver polícia ao fundo da rua.

“Por que razão ainda temos de pensar nisto em 2016? Já não passámos por suficiente? Já não abrimos portas suficientes e tivemos impacto e imensas vidas? Percebi que temos de continuar a caminhar para irmos ainda mais longe”, confessou a americana, que relembrou Martin Luther King para dizer que “não me vou calar”.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *