Garcia: «É uma grande alegria, mas é estranho ficar feliz com a lesão de uma colega»

Caroline Garcia, número nove WTA e última tenista apurada para as WTA Finals de Singapura, não esconde que ficou muito satisfeita por se ter qualificado para o certame de elite do circuito feminino, ainda que para isso tenha beneficiado da desistência de uma colega, Johanna Konta, que esta ainda na luta consigo por essa última vaga.

“É uma grande alegria. Para mim era muito stressante estar dependente do que a Konta faria para a semana em Moscovo. É estranho ficar feliz com a lesão de uma colega, mas faz parte do jogo”, confessa a francesa, que não esconde a importância de estar nesta prova. “É um dos objetivos do ano para qualquer jogadora. Vou lá para dar o meu máximo”.

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *