Judy Murray não quer homens à frente da Fed Cup e explica porquê

Judy Murray, mãe do número um mundial Andy Murray e capitã da seleção britânica da Fed Cup até ao final do ano passado, aproveitou o Dia Internacional da Mulher para defender que a capitã da seleção feminina britânica deve mesmo ser… uma mulher.

“É muito importante que o capitão não passe a ser um homem, porque iria criar muitos obstáculos à equipa. Precisamos de ter à frente da equipa mulheres que já tenham passado pela mesma situação do que as jogadoras. Alguém com a qual elas se identifiquem”, esclareceu em entrevista ao ‘Telegraph’.

Judy acha mesmo que deveria ser uma mulher a comandar toda a estrutura da Federação Britânica de Ténis. “Seria fantástico. Na estrutura diretiva da LTA há oito pessoas e apenas uma mulher, que é a relações públicas. Não há vozes femininas nos centros de decisão no ténis britânico”.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *