CEO da WTA não concorda, mas admite mudanças à regra dos wildcards depois da polémica com Sharapova

A opiniões e divergências no que aos convites de Maria Sharapova para os torneios do circuito profissional feminino continuam a dar que falar. Desta feita, foi o próprio CEO da WTA, Steve Simon, quem fez questão de expressar o seu ponto de vista, admitindo que não vê necessidade na alteração aos regulamentos apesar de não descartar essa hipótese.

Em declarações à “BBC Sport“, Steve Simon diz que as regras estão em constante mudança assim que a necessidade surge, mas acha que a regra relativa á atribuição dos wildcards não deveria ser uma delas, a menos que a alteração seja de facto radical:

“Todas as regras são analisadas e revistas, e estou certo de que esta pode ser uma delas. Se os membros quiserem que nós analisemos a regra, assim o faremos. É assim que o sistema funciona. A minha opinião é que são deva ser ajustada a menos que decidamos não a aplicar de todo e mudar por completo a regra dos wildcards”

O CEO da WTA desde outubro de 2015 justificou ainda os convites referindo que “a Maria cumpriu uma suspensão de 15 meses, não teve qualquer tipo de salário, perdeu o ranking bem como os seus ganhos no Open da Austrália de 2016 – por isso foi penalizada o suficiente pelas suas ações”e por isso não se deve “acabar assim com uma carreira cheia de trabalho”. 

Já nesta semana, a WTA emitiu um comunicado onde deixava explícito que as regras estariam a ser aplicadas corretamente ao atribuir wildcards ilimitados a Sharapova, pelo facto de a russa auferir do estatuto de campeã de Grand Slams e do WTA Finals. Para já estão garantidos wildcards para Estugarda, Madrid e Roma, com as grandes incertezas em Roland Garros e Wimbledon

Sobre o autor
-

Licenciado em Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Jornalista da GQ Portugal e colaborador do Bola Amarela desde novembro de 2011, pouco tempo depois de começar a seguir mais atentamente o mundo do ténis. Pretende nunca mais parar.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *