Eugenie Bouchard, número sete mundial e grande figura da eliminatória da Fed Cup entre Canadá e Roménia (que não tem Simona Halep), manteve a sua tradição pessoal que se recusar a apertar a mão da adversária antes da eliminatória. Desta feita, a “vítima” foi Alexandra Dulgheru, que ficou de mão pendurada durante a cerimónia do sorteio da eliminatória.

“Não é nada pessoal, mas simplesmente não acredito na ideia de desejar boa sorte a alguém antes de um encontro. No final, quando acabarmos, irei cumprimentá-la”, confessou a melhor tenista canadiana de sempre, que não tem feito uma época ao nível do que era esperado.

Dulgheru garante não ter levado a mal, embora admita a estranheza da situação. “Foi estranho porque mandaram-nos cumprimentar e ela recusou-se. Talvez não fique muito bem na fotografia, mas é uma opção dela e não estou minimamente incomodada”.

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Jornalista do Jornal Record desde 2013. Entrou no Bola Amarela em 2008 e ainda por aqui está, a escrever sobre a modalidade que verdadeiramente o apaixona.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *