Bartoli: «Fiquei destruída após ganhar Wimbledon. Vou voltar para mostrar que estou viva»

Foi uma das grandes ‘bombas’ do final de 2017. Marion Bartoli surpreendeu tudo e todos, ao anunciar o seu regresso aos courts, quatro anos depois de ter abandonado a modalidade. A campeã de Wimbledon em 2013, decidiu voltar, mesmo depois de ter afirmado em algumas entrevistas, que nunca iria retomar a sua carreira, tal como muitas tenistas o fizeram – Hingis ou Henin são alguns exemplos.

Numa emotiva entrevista ao jornal L’Equipe, a gaulesa falou do “vazio” que sentiu após triunfar no All England Club. “Depois de Wimbledon deixei-me destruir. Agora preciso de mostrar que estou viva”, começou por dizer, abrindo o coração sobre uma relação que teve, durante o processo em que terminou a carreira. “Ele foi muito mau para mim. Quando terminei era a mais feliz do mundo. Depois começou a dizer-me que estava gorda. Dizia todos os dias. Íamos na rua, via uma rapariga elegante e dizia: “vês o quão elegante ela é?”. Não me ajudou e foi uma decepção”, confessou Bartoli.

Pronta para voltar aos courts, a tenista francesa encara o regresso com otimismo. “Agora perdi muito peso. Antes era débil. Passei todos os exames médicos para regressar e tudo encaixa. Se vejo que o meu regresso ao ténis faz com que a minha saúde corra perigo, pararei de imediato”, admitiu, deixando um sinal de satisfação por todas as mensagens de apoio recebidas. “Recebi mensagens muito positivas da Serena e da Monica Seles. Quando a Serena me disse que era uma prova de superação fiquei muito contente. O mesmo com a Monica Seles, que era uma referência minha quando era pequena. Das jogadoras francesas ninguém me mandou nada”, contou a agora jogadora de 33 anos.

Quanto aos motivos do seu regresso, Bartoli enumera dois. “Um dos motivos é escapar desta doença, provar a mim mesma que apesar de ter estado a centímetros da morte, posso estar no campo a lutar durante 3 horas para ganhar um jogo de três sets. A segunda razão é que como caí psicologicamente, caí muito baixo e quero voltar a estar bem”, concluiu num testemunho emocionante.

Sobre o autor
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.