Ex-professor CT Famalicão acusado pelo Ministério Público de tentar corromper dois jogadores portugueses

Um antigo professor do Clube de Ténis de Famalicão e ex-jogador (mais a nível interno, uma vez que teve escassas participações em eventos internacionais) está acusado pelo ministério público de tentar corromper dois tenistas portugueses em torneios Future.

Numa história que remonta a 2013, os jogadores terão acusado o professor de 35 anos de os ter aliciado a perderem de propósito a troco de 2000 euros, segundo revelam este domingo as edições do ‘Correio da Manhã’ e do ‘Jornal de Notícias’.

Ao CM, o antigo tenista, que é também um leitor assíduo do nosso site, participando regularmente nos nossos debates no site e na página, defende-se das acusações e diz que tudo não passou de uma brincadeira. “No meio de uma conversa, brinquei com a situação, qualquer coisa como ‘um dia combinamos umas apostas e ganhamos um dinheiro’. Nunca se concretizou nada”.

Certo é que as conversas estão na posse da Unidade de Integridade do Ténis e que o ex-jogador, agora arguido, arrisca uma pena de 3 anos de prisão.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *