Daniel Rodrigues: «Ter jogado com o João Sousa vai marcar a minha carreira»

Daniel Rodrigues, jovem de 17 anos e finalista do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto 2017, apresentou um excelente nível na final disputada na Beloura Tennis Academy, em Sintra, contra o número um português João Sousa, 59.º da hierarquia ATP. Em conferência de imprensa, o madeirense admitiu que este momento vai marcar a sua carreira.

“Jogar uma final é sempre muito bom e ainda mais sendo uma final do melhor torneio nacional em Portugal. Jogar com o João Sousa foi uma experiência da qual não estava à espera, mas vai marcar um pouco a minha carreira, porque jogar contra um top 100 ATP não acontece todos os dias, por isso estou contente por ter tido essa oportunidade”, começou por dizer Daniel Rodrigues, que perdeu para João Sousa, por 6-3 e 6-1.

“Consegui soltar-me a partir do momento em que entrei no campo. Antes de entrar foi muito difícil, estava um bocadinho nervoso. Quanto mais o tempo passava mais nervoso estava, porque nunca tinha experienciado um nível destes, mas a partir do momento em que entrei em jogo e ganhei os meus primeiros jogos de serviço consegui jogar o meu melhor ténis”, sublinhou o jovem natural de Funchal, que teceu elogios ao número um português.

“O João Sousa de certeza que não jogou ao nível a que joga nos torneios ATP. Deve ter jogado um bocadinho abaixo, o que é normal, mas senti o peso de bola dele e tira imenso tempo. Não é do tipo de jogadores com quem estou habituado a jogar. Com o João Sousa tem de se jogar perfeito para conseguir ganhar jogos e é um nível completamente diferente dos ‘futures’ onde eu jogo. É muito exigente”, referiu Rodrigues, que vai guardar o coração a experiência de jogar uma final de um Campeonato Nacional Absoluto… no seu clube.

“Adorei esta experiência. O público apoiou-me sempre desde a primeira ronda e como não tinha qualquer obrigação de fazer um bom resultado, não tive tanta pressão. Mas o público ajudou muito. Muitas pessoas vieram ver-me e, por isso, quero agradecer”, rematou Daniel Rodrigues.

Fotografia: Jorge Cunha/AIFA
Sobre o autor
-

Licenciado em Ciências da Comunicação – vertente de Jornalismo – pela Universidade Autónoma de Lisboa. Ténis é a minha vida. Colaborador do site Bola Amarela desde Dezembro de 2011.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *