Seguel, a chilena que perdeu o pai durante uma final, brilha em Bogotá

Há dois anos, Daniela Seguel viveu um dos maiores dramas possíveis de imaginar num court de ténis, ao ver o seu pai desmaiar durante uma das suas finais, em Santiago do Chile, antes de receber em pleno court a notícia de que este havia falecido a caminho do hospital. A história foi na altura muito badalada, com a jovem sul-americana a receber mesmo um bonito gesto de Paula Gonçalves, a sua adversária nessa final, que dividiu consigo o prize money.

Refeita de toda essa situação, Seguel, agora com 25 anos e no 191.º posto do ranking ATP, alcançou esta quinta-feira a melhor vitória da sua carreira para se apurar para os quartos-de-final do WTA de Bogotá, na Colômbia, batendo pelo caminho a alemã Tatjana Maria, primeira cabeça-de-série do torneio, por 6-3 e 6-1.

No final… a emoção era mais do que muita!