Rafel Nadal sai em defesa de Gerard Piqué

Rafael Nadal até já se tinha manifestado sobre a independência da Catalunha, mas o mais quente e controverso tema da atualidade em Espanha voltou a ser posto em cima da mesa da sala de imprensa do torneio de Pequim. Desta feita, por causa da polémica que envolve Gerard Piqué, jogador do maior clube da Catalunha, o FC Barcelona.

“Não gosto que assobiem ao que quer que seja, não percebo as pessoas que apupam os outros”, começou por dizer o maiorquino, depois da sua vitória na primeira ronda do ATP 500 chinês. “Posições extremas não trazem nada de bom, e naturalmente que assobiar o Piqué é uma forma de pessoas demasiado radicais se expressarem”, defendeu

O internacional espanhol foi fortemente vaiado, esta segunda-feira, durante o treino da seleção, em Las Rozas, Madrid, depois de se ter manifestado a favor do referendo sobre a independência da Catalunha. Piqué partilhou no Twitter uma fotografia do momento em que foi votar, no passado domingo, apelando aos seus seguidores para cumprirem o seu dever cívico.

O jogador do Barça abandonou o treino após 23 minutos, deixando o campo debaixo de provocações: “Piqué, chorão, Espanha é a tua nação” ou “Não nos enganem, Catalunha é Espanha”.

“Todas as formas radicais de atuar, seja de uns ou de outros, são erradas, seja no futebol, no ténis ou em qualquer outro desporto. O fanatismo é errado”, acrescentou Nadal, que já esta segunda-feira tinha admitido estar com o coração apertado com os desacatos entre cidadãos e polícia que lhe chegaram do seu país.