Pouille: «Não consigo jogar 14 torneios e ser número um como o Federer»

A decisão de Roger Federer em falhar a temporada de terra batida, tal como aconteceu em 2017, foi uma das grandes surpresas do ano, ainda para quando o número dois mundial referiu algumas vezes o desejo e vontade de jogar esta temporada no pó-de-tijolo.

Lucas Pouille, número 11 mundial, deu uma visão interessante. “Bom, eu não consigo jogar apenas 14 torneios e ser número um. Mas há coisas que consigo fazer. Tu sabes que não podes jogar 28 torneios num ano. É muito, caso queiras jogar durante muito tempo na tua carreira. É sempre muito interessante de falar com essas pessoas”, referiu o francês.

Quanto à sua temporada de terra batida, o gaulês mostra-se confiante. “Sou e espero ser um melhor jogador que o ano passado mas é difícil de dizer. Apenas joguei dois encontros em terra. Acredito que vamos estar disponíveis para falar sobre isso no final da época de terra batida pois aí já joguei mais partidas”, concluiu Pouille, que saiu derrotado na segunda ronda do ATP 1000 de Monte Carlo.