Nadal: «Quando o Federer se retirar, a minha motivação não vai mudar»

Aos 36 anos, Roger Federer continua a lutar por títulos e pela liderança do ranking mundial – posto que pode recuperar este fim-de-semana. Ainda sem pensar na reforma, o suíço tem pretensões de se manter no circuito masculino e, quem sabe (esperam todos os fãs da modalidade), protagonizar mais grandes batalhas frente ao seu grande rival Rafa Nadal.

O espanhol e número um mundial, em declarações ao loDonna, foi questionado se a sua motivação vai sofrer alterações, na altura em que Federer abandonar os courts e… não hesitou. “Tenho uma grande relação com o Federer mas a minha motivação não muda conforme quem está à minha frente no court. Quando jogas, deves estar motivado. O único objetivo é ires melhorando porque podes ganhar ou perder, mas a única verdadeira satisfação é levares-te ao limite”, confessou o maiorquino.