Murray: «Falhar Wimbledon foi a melhor decisão que poderia ter tomado»

Andy Murray, antigo número um mundial que regressou à competição em Queen’s, após praticamente um ano de ausência no circuito devido a lesão, surpreendeu (ou não) ao desistir de Wimbledon, numa altura em que tudo indicava que ia jogar no All England Club, já que o anúncio surgiu depois da realização do sorteio para o quadro principal.

Em declarações à BBC, o britânico falou sobre a sua decisão. “No ano passado joguei lesionado. Cheguei aos quartos de final mas acabei por perder um ano graças a isso. Não queria que acontece este ano o mesmo. Claro que fiquei decepcionado porque não podia jogar, mas não ia ganhar o torneio e não estava suficientemente preparado. Foi uma decisão difícil mas inteligente. Falhar Wimbledon foi a melhor decisão que podia ter tomado, não me arrependo”, confessou.

Murray admitiu ainda que o seu grande objetivo é regressar em Washington, torneio que começa dia 30 de julho. “Quero jogar em Washington. Sinto-me bem e muito melhor esta semana que em Queen’s e isso é positivo. Espero que continue da mesma maneira. Estou-me a habituar aos hard courts outra vez”, frisou.